E o inesperado aconteceu. O XV de Novembro perdeu a grande chance de sagrar tricampeão colombense de forma inédita, diante de um grande público na sua casa, o Estádio do Atuba XV de Novembro, ao ser surpreendido pelo União Guaraituba sendo derrotado pelo placar de 1 x 0. O União quebra a hegemonia do time atubense que vinha ganhando tudo desde 20XV, quebra a invencibilidade do XV no campeonato e no Estádio do Atuba, evita o tricampeonato, e conquista um título inédito.

Invicto na competição e tendo marcado gols em todas as partidas, sem perder na Liga de Colombo dentro do Estádio do Atuba a mais de um ano, o alvi negro não foi feliz e após ter tomado um gol de falta ainda no primeiro tempo, na única bola verdadeiramente chutada a gol pelo União o jogo todo, não teve sucesso e esbarrou na grande performance da defensiva rubro negra e notadamente na atuação impecável do goleiro Eron, responsável direto pela manutenção do placar de 1 x 0, que deu o inédito título ao time guaraitubense.

Com o Estádio do Atuba tomado por 90% de torcedores do XV de Novembro e jogo se mostrava com maior posse de bola do XV. O União na chegava a ameaçar, mas ainda no meio do tempo inicial, numa bela cobrança, o União abriu o placar. A partir daí, o que se viu foi uma blitz alvi negra na busca do empate, mas sem sucesso.

Na etapa complementar, logo nos primeiros minutos, penalidade máxima para o XV. O capitão Deivão bateu e o goleiro Eron fez grande defesa. O XV se abateu, mas continuou dominando a partida. Embora se ressentisse da presença de um  jogador de área, o XV fustigou AM meta do União. Em pelo menos três lances, o goleiro Eron salvou a pátria. Num lance de blitz geral a bola também sobrou para Athos que bateu de dentro da área pequena e a bola lambeu a trave. Marciano e João Paulo também tiveram chances. Mas aos 30 minutos, um lance lamentável aconteceu, quando o jogador Douglas ofendeu o zagueiro Ramon com atos tristes, relativamente à cor. O ato lamentável provocou reação imediata de jogadores do XV e infelizmente o árbitro não entendo a gravidade da situação expulsou ambos os jogadores. O ofendido Ramon foi expulso juntamente com o ofensor. Isto provou um clima tenso no jogo, esfriou a blitz alvi negra e quem se beneficiou disto foi o União que não chegou ao ataque nenhuma vez no segundo tempo.

No apito final, a comemoração dos atletas do time guaraitubense e de sua pequena mais alegre torcida, que comemorou muito o inédito título conquistado dentro da Casa do XV.

XV jogou com: Paulo Rocha; Zé do Brinco, Ramon, Athos e Xuxinha; Juninho, Didi e Deivão; Marciano, Amaral e Willian. Ainda entraram Guilherme, João Paulo, Cezinha, Skerda e Paulinho.

De parabéns o União Guaraituba, campeão inédito e toda a sua diretoria e simpatizantes.

A diretoria do XV de Novembro se solidariza com o atleta Ramon que foi ofendido. O XV é preto e branco.

O União Guaraituba foi campeão fazendo 21 pontos com 05 vitórias; 06 empates e 01 derrota. Marcou 18 gols e sofreu 05(melhor defesa), com saldo de 13.

O XV de Novembro, vice campeão fez 27 pontos com 08 vitórias, 03 empates e 01 derrota. Melhor ataque com 27 gols e sofreu 11, com saldo de 16.

 

Pelo campeonato de juvenis, o Nacional venceu ao Colombo na preliminar e sagrou campeão da categoria

Deixe uma resposta