Foi um domingo memorável, este 09/12/2018. Domingo de sol, domingo de muita alegria no Encontro dos Campeões Estaduais de 1992 pelo XV de Novembro. Os campeões da Taça Paraná de Juniores de 1992, primeiro título de caráter estadual da história do esporte colombense se reencontraram depois de 26 anos.

O Encontro era para ter sido realizado em dezembro de 2017 quando a conquista completava 25 anos. Mas por uma série de problemas e ausências que seriam sentidas, o reencontro foi adiado. A “logo” criada par ao evento do ano passado foi mantida e o encontro foi marcado.

No Estádio do Atuba, neste domingo pela manhã, o XV de Novembro 1992, enfrentou ao Mancha Negra da cidade de Quatro Barras. Os meninos de 1992, hoje são os respeitáveis senhores de 2018, com seus filhos, filhas, mulheres e até netos a caminho.

Dirigentes do XV de Novembro recepcionaram os atletas, com base de 45 anos. Coube a organização aos atletas Junior, Ronnie, Chicão, Claudinho e tudo correu a contento. Dos 17 atletas que participaram da campanha do título estadual, apenas o meia Evandro, camisa 10, que fez o gol do título e o goleiro Amarildo, que esteve presente apenas num jogo e não foi localizado agora, não compareceram.

Presença marcante de diretores da época, e atuais conselheiros vitalícios do XV de Novembro, Serginho Ribeiro, Sebastião Afonso dos Santos(Bidon) e Maria Aparecida Ribeiro (Cidinha). Presença também do Presidente Celso Cordeiro, do vice Raimundo Katinha e do diretor Ceará.

Houve muita emoção dos atletas no reencontro e especialmente pela presença da conselheira Cidinha, que não pode permanecer no evento, mas fez questão de abraçar um a um dos “meninos” campeões, no reencontro.

Na partida amistosa, o XV de Novembro 1992 foi surpreendido pelo Mancha Negra que fez 3 x 0 e menos de 30 minutos de jogo. Depois o jogo passou a ser equilibrado, embora alguns atletas campeões estejam visivelmente fora de forma. Com isto, foram convidados pelos organizadores (Junior e Chicão), os parceiros Heleno e Choco, que também tem histórias nas suas passagens pelo XV de Novembro. O convite aos parceiros e a entrada destes, foi para dar um equilíbrio à partida.

E não deu outro, na etapa final, o XV de Novembro passou a pressionar o Mancha Negra e teve várias chances de fazer seu primeiro gol, que não saía graças à grande performance do arqueiro do time visitante. Aí surgiu uma penalidade máxima. Abatiá foi para cobrança e bateu para fora. Foi o que bastou para o zagueiro Jackson, o “Experiência”, soltar uma pérola: “Faz 26 anos que este time não faz gol!”.

Abatiá não se intimidou e logo fez o gol, batendo de primeira. O XV de Novembro passou a pressionar e numa nova penalidade máxima indiscutível, Abatiá foi para cobrança e se redimiu. Com 3 x 2, o goleiro Ronnie andou salvando o quarto gol do time visitante, mas no final da partida em jogada de Choco, este foi calçado dentro da área e numa nova penalidade, Nego bateu e converteu empatando a partida. E assim terminou.

XV de Novembro jogou com: Ronnie; Junior, Jackson, Citão(Chicão) e Wilsinho(Serginho); Nego, Mancha, Claudinho(Heleno) e Abatiá; Tunga e Buzina(Choco).

Estiveram presentes e não jogaram por problemas físicos: Toco e Zezinho.

Outro ponto alto da festa foi o lateral Junior, o “Sapo”, em campo com seu filho, que teve o privilégio de atuar alguns minutos.

A diretoria do XV de Novembro agradece a participação do companheiro Reginaldo Pipico, que fez a arbitragem e várias imagens do confronto.

Após o confronto, vários campeões almoçaram no bar do zagueiro Nego, na Rua Jacob Mehl, no Atuba, Pinhais-PR.

Foi um domingo inesquecível.

Deixe uma resposta