Rodolfo abriu o placar /Créditos: Vinicius Prado

Espetacular, maravilhosa, sensacional, apoteótica! Faltam adjetivos para mensurar a grande vitória do XV de Novembro na tarde deste sábado, 11/05, no Estadio do Rio Verde, em jogo valido pela 3a. rodada da fase de classificação da Taça Paraná/2019.

Um jogo histórico, a partida mais aguardada da Taça Paraná, o alvi negro, líder na classificação geral da Taça Paraná, tinha pela frente o multi campeão Trieste FC, o maior time de futebol amador do Paraná e um do maiores do Brasil. Maior campeão de Curitiba e maior vencedor da Taça Paraná. Uma prova de que nada seria fácil.

O XV que vem liderando a competição teria pela frente um adversário que, depois de ter goleado ao Aprovale na quarta feira, por 4 x 1, buscava a vitória pra roubar a liderança do alvinegro.

Com um início de mais toque de bola, as duas equipes buscavam abrir espaços para chegar ao gol adversário. O XV de Novembro optou pelo uso das laterais, com várias jogadas iniciadas dos pés de Willian e Dionatan. Já o Trieste era comandado por Hideo, que criou as duas melhores chances no início da partida. A primeira, em bola parada com uma falta venenosa próxima ao gol; a segunda, em um contra-ataque onde driblou o adversário e foi parado com falta.

O alvinegro usava  a velocidade de Marcelinho e Rodolfo para fazer suas jogadas ofensivas. Com a partida equilibrada, aos 25’, o XV abriu o placar. Cobrança de falta pela esquerda, Willian alçou a área e Rodolfo, que empurrou para o fundo das redes. O Trieste, tentava se ajustar no gramado, mas não encontrava muito espaço. 

Aos 35 minutos , na cobrança de um escanteio, o jogador Gilton subiu e mandou para as redes, empatando a partida. Houve uma pequena instabilidade na sistema defensivo, e o Trieste pressionou, mas sem sucesso..

No etapa final, a partida permaneceu bastante disputada. O XV sempre assustava nas jogadas de velocidade. As bolas paradas seguiam sendo arma dos dois times. As mudanças aconteciam de lado a lado, mas o XV de Novembro sempre tem suas armas no banco de reservas.

No XV entraram Fábio e Marciano, visando dar um fôlego novo ao time. Houve mudança na postura tática e o time atubense se tornava muito mais perigoso. Desta forma,  o atacante Marciano colocou o alvinegro novamente à frente do placar aos 23 minutos. O “Nego Love” entrou apavorando o sistema defensivo triestino e escapando pela meia direita fuzilou para colocar o XV na frente do placar novamente. O Trieste acusou o golpe e parecia não se encontrar dentro de campo, não só diminuindo a intensidade, mas sendo barrado pela defensiva alvi negra.

Isso fez com que o XV crescesse e encaminhasse a vitória. Aos 32’, o atacante Marcelinho recebeu uma assistência providencial de Fábio,  saiu na cara do goleiro triestino  e com um drible de corpo passou pelo arqueiro e só não entrou com bola e tudo porque teve humildade em gol. Um golaço.

Com 3 x 1, o alvi negro no embalo chegou ao quarto gol, com Marciano, mas que acabou sendo anulado por suposto impedimento.

Aos 44 minutos, a arbitragem viu uma penalidade máxima, pra lá de duvidosa para o Trieste, que Hideo bateu e converteu.

Não havia tempo para mais nada. O árbitro apitou o final da partida aos 50 minutos para o delírio da torcida alvi negra que fez a sua apoteose.

Foi uma vitória monumental do XV de Novembro, que agora mais do que nunca é líder geral da Taça Paraná, com a melhor campanha entre todos os participantes, e abre 5 pontos de vantagem para o segundo colocado, o próprio Trieste. 

No próximo sábado, o XV de Novembro enfrenta ao Vila Sandra no Estádio Ozório Claudino de Barros, no Campo Comprido em Curitiba, num jogo duríssimo, como são todos da Taça Paraná. Mas um bom resultado poderá lhe garantir nas semifinais da competiçãocom duas rodadas de antecedência. 

O XV de Novembro jogou com Eron; Willian, Du, Luciano e  Dionata (Elton); Brunão (Fábio), Juninho(Xuxu), Zé Nunes e Cainho (Didi); Marcelinho (Gigante) e Rodolfo (Marciano). Tec. Gabriel Pereira.

O Trieste jogou com: Juninho; Repolho, Jair, Leléo e Lino (Marabá); Edson Grilo, Marcelo Andrade (Thiaguinho), Gilton e Hideo; Feijão (Maranhão) e  Willian Kozlowski. Tec. Ivo Petry.

Arbitragem de Diego Grubba Schitkovski e como Assistentes Giovani Marlus de Oliveira Massoquetto e Matheus de Andrade Pereira.

OUTROS RESULTADOS

Em Guarapuava – Aprovale 3 x 1 Vila Sandra

Em Santa Felicidade – Iguaçu 0 x 0 Araguari

 

Baseado na cobertura de Larissa Turko

https://www.doricoaopobre.com.br/2019/05/taca-pr-xv-de-novembro-vence-trieste-e.html?fbclid=IwAR2YiM8nnVuoqlYqptWNL3pngUCYv1d5EeqN3h_1YTDbaxnYBsDgosxV6HA

Deixe uma resposta