Sábado, 22/06, o XV de Novembro encerrou a sua participação na Taça Paraná/2019, e ficou fora da sonhada final, ao ser derrotado pelo Iguaçu de Santa felicidade pelo placar de 2 x 1, no Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, em Curitiba.

O alvi negro colombense teria grandes dificuldades por ter sido derrotado pelo Iguaçu na partida de ida da semifinal, ocorrida em Colombo, quando perdeu por 3 x 0. Seria muito difícil reverter este resultado, mas o time mantinha as esperanças de se superar e chegar à final.  

Na primeira etapa, o XV de Novembro partiu desde logo pra cima do Iguaçu, com o claro intento de fazer o primeiro gol ainda nos primeiros minutos, o que mudaria o panorama da partida. Jogando num esquema clássico 4-3-3, o alvi negro de Colombo não dava espaços par ao Iguaçu sair jogando e começou a fustigar a meta do campeão de 2018. E logo aos 8′ minutos, o lateral Anderson Xuxu, lançou Marciano pela meia esquerda. O “Nego Love” que dominou, deixou seu marcador para atrás e tocou rasteiro na saída do goleiro fazendo 1 x 0 para o XV de Novembro. O Iguaçu acusou o golpe e tentava ir ao ataque e por pouco não empatou quando Bianchini acertou um balaço na trave de Eron. Porém, o domínio era do XV de Novembro, que se tornava muito perigo com suas jogadas ofensivas.

Melhor na partida, o alvi negro criou uma grande situação que poderia definir a situação. Numa jogada rápida, Marcelinho entrou pela esquerda e quando a bola foi alçada, o zagueiro iguaçuano abriu os braços, e interceptou a passagem da bola, numa penalidade máxima indiscutível, que o árbitro não anotou, revoltando os alvinegros de Colombo. Eram 36 minutos do primeiro tempo e com uma penalidade, o XV de Novembro abriria, ou poderia abrir 2 x 0 e teria facilitada a sua vida para o segundo tempo, quando o Iguaçu teria que se resguardar ou tentar diminuir o placar. Muita revolta do XV de Novembro pela atitude da arbitragem, que prejudicou sensivelmente, Na sequência do lance, escanteio batido e Marcelinho acertou a trave do Iguaçu.

Ante a pressão do XV de Novembro, um torcedor do Iguaçu em atitude lamentável, se dirigiu ao lado do banco de reservas do XV de Novembro e arremessou uma bomba, que poderia ter atingido os componentes alvi negros. A partida foi paralisada. Após foi encerrado o primeiro tempo.

No segundo tempo, a partida pouco mudou. O XV de Novembro bem postado tentava chegar ao segundo tento e por vezes esteve a pique de marcar. O Iguaçu por sua vez, não conseguia construir grandes situação de empatar a partida. O XV de Novembro teve problemas físicos e Fábio, Zé do Brinco e Zé Nunes, tiveram que ser substituídos em face de contusões 

Aos 30 minutos, do tempo final, o meia Felipe Caron foi tocado na área e o árbitro não titubeou e marcou a penalidade máxima. Roney bateu e converteu, empatando a partida.

O gol do Iguaçu abateu o XV de Novembro, que viu seu sonho de ainda tentar reverter a vantagem iguaçuana, ficar bem mais distante, pois a partir do empate, teria que em 15 minutos fazer mais três gols. O ímpeto diminuiu naturalmente e aos 35 minutos, Alex Pinhais se antecipou bem na jogada e de primeira mandou para o gol, virando o placar. Não houve tempo para mais nada. O XV de Novembro ficou fora da final e termina a competição em 3º lugar, atrás apenas de Trieste e Iguaçu que decidirão o título da Taça Paraná, a partir do próximo sábado.

O IGUAÇU jogou com: Rodrigo; Passarinho (Aderaldo), Emerson, Neto e Bruninho; Marquinho (Felipe Caron), Nilvano, Baroni (Alex Pinhais) e  Roney; Bianchini e Diego (Pedro Oldoni). Tec. Luisinho Netto. 

O XV DE NOVEMBRO jogou com:Eron; Zé do Brinco(Athos), Du, Marcio e Anderson Xuxu; Zé Nunes (Brunão), Juninho e Cainho; Marcelinho, Fábio(Gigante) e Marciano. Tec. Gabriel Pereira  

Péssima arbitragem de Robson Babinski, com assistência de Fernando Cesar Tobias e Giovani Marlus de Oliveira Massoquetto .

Texto base de Larissa Turko

As imagens e créditos são do site www.doricoaopobre.com.br

XV de Novembro termina a Taça Paraná em 3º lugar
Marciano abre o placar e sai pra comemorar
Marciano, o “Nego Love”
Marciano e Fábio fizeram bom jogo
Marciano comemora com o técnico Gabriel Pereira
Anderson Xuxu lançou e Marciano fuzilou
XV disputou pau a pau a Taça Paraná
Zé do Brinco
Zé do Brinco, fez a segunda Taça Paraná com a camisa do XV
Zé do Brinco
Anderson Xuxu fez um grande jogo
Anderson Xuxu: o “Faraó” dominou seu setor
Gigante, ganhando experiência
Giga
Márcio atuou muito bem
Anderson Xuxu e a velha categoria
Zé Nunes, um guerreiro
Xuxu
Juninho e Xuxu: O XV se desdobrou para reverter
Cainho e Brunão: XV merecia melhor sorte
Athos tenta vencer a zaga iguaçuana
Cainho
Marcelinho, o “Rei do Drible”
Marcelinho
Capitão Du, fez boa Taça Paraná

Deixe uma resposta